Tecnologia do Blogger.

segunda-feira, 12 de julho de 2010

O Informante

Depois de um fim de semana muito agitado (tudo bem que o domingo foi dedicado ao ócio e a Morpheu), aqui estou eu. Quero confessar que estou gostando dessa coisa de escrever. Tudo bem que meus textos não são lá essas coisas... mas com a prática, acho que um dia melhora.

Hoje eu escolhi um assunto que já vem me incomodando e me fazendo pensar há algum tempo. Grande parte de população tem um acesso restrito e limitado à informação, isso todos nós sabemos e lamentamos. Mas o que vem provocando a minha reflexão não é a dificuldade no acesso à informação, e sim a rejeição pela informação por pessoas que se dizem cultas, intelectuais.

Eu me recordo de uma aula que tive durante a graduação em Administração, quando o professor disse que atualmente vivemos a era da informação. "Quem tem a informação, tem o poder", dizia ele. E isso me fez pensar o realmente era informação. E eu me perguntava: "Será que existe informação boa e informação ruim?"; "Será que a informação tem qualidade?". Foi quando caiu a ficha e eu aprendi que TUDO é informação. Não importa se eu assisto Jô Soares ou Ana Maria Braga, se eu leio Folha de São Paulo ou leio Extra. Não devemos limitar a nossa maior habilidade, a de pensar.

A partir dessa conclusão de que tudo era informação, eu realizei que todas essa informações me seriam úteis na vida. Nós vivemos num meio altamente globalizado onde a capacidade de adaptação ao meio é muito valiosa, nesse momento que a utilidade dessa informação se faz presente.

Me espanta muito ver pessoas que tem acesso à internet,aos jornais, à televisão, que chega em um grupo e não tem a habilidade de conversar pois não sabe do que a conversa se trata. E eu não estou falando de uma conversa sobre Física Quântica não. Eu me refiro à conversas sobre a política nacional ou a crise econômica mundial.

Mas o que mas me assusta é que essas pessoas (jornalistas, universitários, empresários) não se informam por opção. Elas fazem o julgamento da informação. Tratando as informações como inúteis, fúteis, ou simplesmente "não me interessam".

A essas pessoas o que eu tenho a dizer é que o verdadeiro gênio não é aquele sabe tudo sobre uma coisa. A genialidade está naquele que sabe um pouco sobre todas as coisas e que nunca se limita a aprender uma coisa nova.

@bruno_priori

6 comentários:

Rittuccia disse...

Vc adorando escrever e eu adorando ler...
Bjux.

@marihgogo disse...

plac plac. ;)

@rodrigo_marfei disse...

Posso falar que concordo?
Realmene, hoje todos tem orkut, msn, twitter, etc.. mas nao acessam a real informação.. INFELIZMENTE! Mas como dizem: "O povo ignorante é facilmente controlado"!

Kika disse...

aiiiii! rs

Denny disse...

Meu amor, adorei o texto. Em um mundo onde a informação nunca esteve tão fácil de se encontrar, cada vez as pessoas buscam o que é mais fútil e se mostram de uma ignorância tremenda.

E isso reflete na economia, na política, em tudo e, se refletirá também nas urnas.

Elaiá.


Bjs

Luuh Motta disse...

aiiiii! rs [2]

=]